Como aprimorei a memória em apenas uma noite

Certa vez, presenciei uma pessoa memorizar uma lista com cinquenta itens em menos de três minutos.

Fiquei de queixo caído conferindo os itens à medida que ela falava sem hesitar.

Não errou nenhum. Foi incrível, de tirar o fôlego.

Pensei que fosse mágica.

— Qual é o truque? — perguntei.

Ela balançou a cabeça de forma negativa e sorriu.

— Como conseguiu memorizar tão rápido? — reformulei a pergunta.

Pois estávamos em um canto da calçada de uma rua com pouco movimento, local onde pensei e escrevi os itens da lista numa folha em branco apoiada sobre um livro.

Com uma certa ironia, falou que memorizava com facilidade desde sempre.

Mesmo desconfiado, não insisti muito e fui embora ruminando aquele show, realizado na minha frente.

O tempo passou e esse fato não ficou para trás.

Ele despertou o meu interesse por memorização.

Além do mais, sempre ouvia — e ainda ouço —, frases do tipo…

“Estudo, estudo e não me lembro de tudo!”

aprimorei-a-memoria-02

Ou então:

  • “Não consigo memorizar nada!”
  • “Como memorizar rápido para prova?”
  • “Deu branco!”
  • “Esqueci onde coloquei a chave do carro.”
  • “Como é mesmo o nome daquela pessoa?”

Frases cujos sentidos entendo bem.

E sem falar naqueles momentos em que nos sentimos inferiores, em total desvantagem para participar de um concurso ou de um debate com pessoas que demonstram ter uma memória turbinada, como um supercomputador.

São situações como essas que criam ou reforçam a crença em uma memória fraca.

Entretanto, qualquer pessoa pode se livrar de crenças limitantes e aprimorar a memória.

Foi o que fiz anos atrás.

Pouco a pouco, descobri o “segredo” daquela pessoa para memorizar os cinquenta itens.

A primeira coisa que você precisa saber é: a capacidade de lembrar das coisas depende do seu interesse.

Essa história de memória naturalmente “ruim” é um grande equívoco.

O que existe é memória mal treinada.

A segunda, é o que vou compartilhar com você nas próximas linhas…

Uma técnica de memorização que fará sua memória funcionar com mais rapidez e precisão do que nunca.

A mais simples de todas as técnicas, porém, genial.

Usada com frequência nos torneios de memorização ao redor do mundo.

Então, continue lendo, para expandir o potencial do seu cérebro de memorizar informações facilmente a longo prazo com está técnica preciosa.

Uma maneira fácil e rápida de aprimorar sua memória

aprimorei-a-memoria-03

Antes de falar da técnica em si, você precisa saber de algo que os gregos da antiguidade já sabiam de alguma forma.

O modo mais eficiente de memorizar uma informação é pensar nela como uma imagem associando-a a outra já conhecida.

Porque, segundo neurocientistas, para a mente é mais fácil se lembrar de imagens do que de palavras ou números.

Conforme você mesmo pode verificar, do nascimento até quando começamos a falar e ler, fazemos associações pela observação.

Por exemplo, sabemos o sentido da imagem “laranja” muito antes de conhecer e pronunciar a palavra “laranja”.

Uma placa que avisa perigo de morte tem impacto mais forte com uma caveira desenhada do que se tivesse só palavras.

Por isso, a imaginação e a associação são essenciais para o sucesso de qualquer método de memorização.

E como a imaginação é ilimitada, podemos criar infinitas imagens para serem associadas ao que nos interessa memorizar.

Logo, vamos usar as imagens mentais associadas as informações como ganchos para resgatar o que precisamos recordar.

Para começar…

Usaremos uma lista com 10 itens.

Se você realmente tentar, se você seguir minhas instruções passo a passo, é certo que você recordará a lista perfeitamente.

Mais do que isso…

Você recordará cada item, mesmo fora de ordem, em um piscar de olhos.

Aqui está a lista com dez itens para memorizar:

primorei-a-memoria-06-3

Seu primeiro passo é…

Criar uma lista numerada de um a dez.

Vamos chamá-la de lista matriz.

Os elementos dessa lista serão ganchos para recordarmos as palavras acima.

Escolha palavras que rimam com os números de 1 a 10; palavras fáceis de ilustrar, imaginar e de ser lembradas.

  1. Atum
  2. Bois
  3. Inglês
  4. teatro
  5. Brinco
  6. Leis
  7. Tapete
  8. Biscoito
  9. Chove
  10. Pés

Veja:

  • Atum rima com um;
  • Bois rima com dois;
  • Inglês rima com três.

E assim por diante…

Por que utilizamos rima?

Porque a rima auxilia na recordação.

Seu próximo passo é…

Visualizar o que cada palavra da lista matriz representa.

Esforce-se para criar uma imagem mental viva, colorida e divertida, como personagens de desenho animado.

O atum, é grande ou pequeno? Qual a sua cor? Ele está sorrindo? O que ele faz?

E os bois, como são? Pequenos ou grandes? De que cor?

O inglês, pode ser um soldado? Ou talvez pode ser um novo idioma, que tal?

Leis, podem ser representadas por um policial? Ou um malhete (martelo do juiz)?

Você decide!

Mãos à obra. Crie uma imagem mental para cada um dos elementos da lista matriz.

Em seguida…

1º. Desenhe cada item imaginado, isso fortalece a conexão mental entre os números e as palavras.

2º. Visualize a imagem criada; ouça-a, sinta seu cheiro, toque-a; visualize cada detalhe, como se fosse real e diga em voz alta a palavra que a imagem representa.

3º. Em seguida, visualize as palavras no lugar dos números à medida que você pula aleatoriamente entre os números: cinco, três, um, oito…

Observe que as palavras rimam com os números, você não precisa dizer os números para lembrar as palavras.

Uma vez que…

Você formou a conexão entre os números e as palavras que rimam com eles, você construiu seus ganchos.

Neste ponto, a lista matriz deve estar fixa em sua mente, porque é hora de utilizá-la para memorizar os dez itens dados.

Como faremos isso?

É moleza!

Passo final: memorizando os dez itens!

Tudo o que você precisa fazer é associar cada item a um gancho da lista matriz:

o primeiro item com atum, o segundo item com bois, o terceiro com inglês e assim por diante.

Uma forma criativa de associar.

Este é um dos pontos fundamentais desta técnica:

… fazer associações absurdas, divertidas e incomuns usando as imagens mentais que você criou.

Veja alguns exemplos.

  • Para o primeiro item, imagine um atum dentro da piscina, de óculos escuros saboreando um sorvete de morango na casquinha.
  • Para o segundo item, você poderia imaginar bois em uma fábrica de chocolate; eles usam aventais, tocas e fazem deliciosas barras de… chocolate.
  • O terceiro, imagine um rio de molho inglês onde as pessoas navegam com barcos em forma de tênis.

E dessa forma continuamos…

Mais exemplos:

  • O sexto item, imagine um livro de leis que está vivo e joga ovos nas pessoas que estão no tribunal.
  • O sétimo, imagine um sujeito com um bigode enorme, feliz da vida; ele acaba de passar por você voando em um tapete para entregar o leite que alguém pediu.

Vamos lá, sua vez de criar!

Pense em associações para o restante dos itens e anote à mão cada uma.

Terminou?

Ótimo, repasse a lista de acordo com as associações criadas, uma por uma.

Agora, respire fundo, relaxe…

Responda às perguntas abaixo sem olhar a lista de itens:

  1. Quais são os dez itens da lista? Repetir até acertar todos, no mínimo, três vezes. Depois, faça a mesma coisa de trás para a frente.
  2. Nesta ordem: qual é o nono item? E o primeiro? E o sexto?

Então, surpreso por lembrar de todos os itens?

Não fique. Você foi bem-sucedido porque usou ativamente várias partes do cérebro.

Meus parabéns!

Resumo dos pontos essenciais da técnica:

  1. Com os itens para memorizar em mãos, elabore uma lista matriz numerada, cujas palavras rimam com os números; pois, a rima ajuda recordar.
  2. Crie imagens mentais dos elementos da lista matriz. Quanto mais divertidas ou inusitadas, melhor; faça um desenho de cada imagem. Essas imagens servem como ganchos para recuperar os itens.
  3. Guarde bem a lista matriz na memória; lembre-se que os ganchos criados podem ser usados para informações diferentes.
  4. Pegue a lista com os itens para memorizar e faça associações mentais com os elementos da lista matriz; use as imagens mentais criadas; não limite sua criatividade, fuja dos padrões e visualize de forma inesquecível. Escreva à mão cada associação.
  5. Revise até se lembrar de cada item e sua posição. Caso você precise acessar as informações por um longo período, faça revisões espaçadas no tempo para fixá-las na memória de longo prazo.

Como você pode ver, é uma técnica segura, rápida e fácil de usar.

Em apenas uma noite você aproveitou o poder do seu cérebro para aprimorar a memória.

No entanto, é só um “aperitivo”.

Você não faz ideia do que sua memória é capaz…

O segredo de uma supermemória para passar em concursos, ENEM e qualquer outra prova.

aprimorei-a-memoria-05

Memória boa ou memória ruim, NÃO existe. Porque memória É questão de treino.

Veja…

Quando Matheus Cervieri estava no ensino médio, ele não sabia estudar bem. Era considerado um aluno medíocre. E até mesmo, não raras vezes… burro.

No seu último ano de ensino médio, Matheus decidiu que faria medicina.

Então ele iniciou sua jornada pra recuperar todo o tempo perdido. Já que costumava estudar apenas um dia antes das provas do colégio.

Durante um ano ele se esforçou, buscou conhecimento com quase todos os conhecidos aprovados em medicina.

Juntou, organizou e aplicou tudo o que aprendeu.

E conseguiu o que era considerado impossível para os seus colegas de classe.

Ele passou para medicina.

Curiosos, seus colegas e outros conhecidos queriam saber que método milagroso ele usou.

Basicamente ele analisou como os aprovados em medicina memorizavam a matéria e como fizeram para lembrar na hora da prova.

Ele separou os pontos fortes em comum, sistematizou e descobriu profundas semelhanças.

Viu que 88% dos aprovados usavam a mesma técnica. Assim, Matheus criou o treinamento Memória de Elefante que pode ser usado por qualquer pessoa.

Desde então Matheus ajuda jovens de todo o Brasil a passarem no ENEM, vestibulares e concursos públicos.

Há um caminho garantido para você ficar com a memória tão boa quanto a de um campeão de memorização!

primorei-a-memoria-06-3

Por fim, deixe-me explicar uma coisa…

As dicas úteis que você acabou de usar neste artigo são menos do que a ponta do iceberg para aumentar o poder de sua memória.

Quando você aplica bem técnicas poderosas de memorização, sua criatividade atinge níveis inéditos.

Você é capaz de memorizar aquele assunto que parece nunca ter fim em poucos minutos.

Não estou dizendo que sua memória será infalível.

Apenas que você fará sua memória trabalhar de forma eficiente para seu benefício se agir nesse sentido.

E para agir com sabedoria, você precisa de um plano, uma bússola para te guiar na direção certa; do começo ao fim.

Se você não sabe como criar seu próprio plano e nem tem um guia, então evite o erro infantil de tentar fazer as coisas sem orientação profissional.

Avance do jeito certo!

Por isso, recomendo que você dê uma espiada no método Memória de Elefante do Matheus. Ele já passou por essas dificuldades de memória que você está passando agora.

Afinal de contas…

Você quer uma memória rápida, confiável e duradoura, não quer?

4 Comentários

    1. Eu Sei Aprender

      Oi Patrícia, tudo bem?

      Que ótimo que gostou. E a gratidão é minha por sua visita. Fique à vontade.

      Tudo de bom.

      Responder
    1. Eu Sei Aprender

      Que bom saber disso, Fernanda.

      Aproveite ao máximo e conte conosco.

      Tudo de bom.

      Responder

Olá! O que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *